Blog da Qualidade Eficaz

O que é a Gestão de Riscos?

Empresas de todos os tamanhos e setores estão sujeitas a influências e fatores internos e externos em seus projetos, o que as deixam expostas a diversos riscos e incertezas. Mas muitas empresas não se preocupam com isso até que algo de ruim aconteça e seus valores, produtos e serviços sejam ameaçados. Por isso, a Gestão de Riscos nas organizações se tornou imprescindível.

ações estratégicasCom a Gestão de Riscos, é possível fazer uma análise do cenário atual e avaliar quais medidas devem ser tomadas para tentar lidar com os problemas de forma eficiente, evitando seus efeitos negativos e minimizando seus impactos na organização. Para ajudar as empresas nessa análise, a norma internacional para gestão de risco ISO 31000 traz princípios e ações estratégicas com foco em ações preventivas, evitando perdas materiais e humanas.

Para saber a gravidade destes imprevistos, é preciso analisar e questionar a probabilidade desses riscos se materializarem e se o impacto irá afetar o projeto em questão. E, assim, determinar as prioridades para que as atitudes possam ser tomadas. Empresas que gerenciam seus riscos têm mais visão e mais chances de ter sucesso em seu negócio.

 

Quais empresas precisam fazer a Gestão de Risco?

 

A Gestão de Risco se aplica a qualquer empresa que queira manter sua imagem e reputação estável no mercado, além de se preparar para os imprevistos e incertezas do futuro. Independente do setor na qual atua, com uma análise desses riscos é possível evitar crises e proporcionar maior estabilidade entre todas as partes atuantes dentro de uma organização.

violação de informaçõesDessa forma, é necessário considerar os fatores externos, como economia, taxas de juros e questões políticas, assim como os fatores internos, como falhas operacionais, conflitos de interesses, violação de informações e outros, para combater esses imprevistos.

Além disso, aplicar uma Gestão de Risco proporciona diversos benefícios em todos os setores da empresa. Ela pode ajudar a avaliar o desenvolvimento da empresa e sua evolução a curto, médio e longo prazo. Isso porque torna-se possível conhecer melhor a empresa e os rumos que ela deverá tomar quando adotar as mudanças necessárias para contornar os imprevistos, como questões regulamentadoras, preços de insumos, etc.

Implantar uma Gestão de Risco também traz benefícios ao capital da empresa, pois evita que sejam pegos desprevenidos por um risco não descoberto a tempo ou mal administrado. Tendo as informações antecipadas sobre possíveis riscos ajuda a empresa a se preparar contra imprevistos e crises causadas por gastos desnecessários com ações tardias. Além disso, a empresa tem mais conhecimento para tomar decisões e identificar alternativas.

As empresas que fazem a Gestão de Risco acabam se preparando melhor para o mercado, pois estudam o cenário, o comportamento do consumidor e concorrentes. Dessa forma, elas conseguem ter mais visão e aproveitam melhor as oportunidades.

 

Por que é necessário fazer a gestão de riscos pra empresas certificadas na ISO 9001:2015?

 

A preocupação com a Gestão do Risco já existia na ISO 9001:2008, que incluía ações preventivas. Mas na nova versão ISO 9001:2015 esse conceito foi reforçado, trazendo muito mais aplicabilidade na gestão de planejamento estratégico das organizações, pois visa aprimorar toda a gestão da empresa tanto para os impactos positivos quanto para os negativos.

Na revisão da ISO 9001, foi introduzida uma nova ideia de pensamento que substitui as ações preventivas, ações preventivastornando os processos mais eficazes. Isso não quer dizer que as ações preventivas não são mais importantes, mas agora essa ideia de gestão de riscos está inserida em toda a norma com o “pensamento baseado em risco” (risk based thinking). A ação preventiva ainda ocorre, pois os riscos são acompanhados continuamente e sujeitos à mitigação para prevenir não conformidades.

Por fim, a ISO 9001:2015 especifica alguns requisitos e normas para que as empresas compreendam o contexto e identifiquem riscos e oportunidades como parte importante do planejamento do Sistema de Gestão da Qualidade, sendo elaborado desde o início com o pensamento voltado para se prevenir ou amenizar esses imprevistos.

A nova norma não obriga a Gestão de Riscos de forma documentada, mas é bom estar preparado, pois alguns órgãos certificadores podem cobrar essa documentação.

 

Não perca as novidades do Blog da Qualidade

ASSINE A NEWS

 

angelica

 

Gostou desse post? Então curta nossa página e compartilhe com seus colegas da qualidade!!

Deixe também seu comentário sobre o que achou do texto, dúvida e/ou sugestões para outros post´s, pois assim você estará nos ajudando a te ajudar  😀

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *