Blog da Qualidade Eficaz

Indicadores de desempenho: Minha empresa precisa disso?

indicadores de desempenho

A frase “O que não é medido não é gerenciado”, do guru da qualidade William Edwards Deming, resume perfeitamente a real importância dos indicadores de desempenho para o monitoramento dos processos, sejam eles nas empresas ou até mesmo com nossos objetivos e metas pessoais.

Não é possível gerenciar algo onde não se consegue as informações fundamentais para uma possível análise e/ou comparação de resultados.

Nas organizações esse gerenciamento é realizado através de Indicadores chaves de desempenho (os famosos KPI´s), onde são estabelecidos:

  • Objetivos: o que será medido
  • Métricas: de que forma medir
  • Meta (em alguns casos): possibilitando assim visualizar os dados passados, presentes e futuros que se quer monitorar.

Dessa forma, o gestor poderá gerenciar a organização da forma mais eficiente possível, tomando decisões mais assertivas, com base em dados e buscando atingir os objetivos estabelecidos.

Além de serem ferramentas básicas de gestão, os indicadores de desempenho também servem de comunicação sobre seu desempenho para toda a organização, pois eles podem ser compartilhados com colaboradores de diversos níveis hierárquicos (também chamado de Gestão a Vista).

Quais são os principais tipos de indicadores de desempenho?

indicadoresOs Indicadores de Desempenho podem ser quantitativos ou qualitativos, ou seja, eles podem tanto avaliar numericamente os processos como mensurar a qualidade com a qual esses processos estão sendo executados.

Também podem ser classificados em duas categorias: indicadores estratégicos e indicadores de processo, cada qual com um propósito diferente, para uma demanda diferente:

– Indicadores estratégicos: Tem a intenção de analisar e verificar se os objetivos determinados pela organização estão sendo atingidos pela direção (geralmente possuem metas), demonstrando o quanto a organização está perto de alcançar sua Visão. São, geralmente, indicadores Balance ScoreCard (BSC).

Exemplo:

  • Índice de retorno sobre investimento (Perspectiva Financeira);
  • Índice de captação de wordpress/s clientes (Perspectiva de Clientes);
  • Índice de rotatividade (Perspectiva de Aprendizado e Conhecimento);
  • Giro de estoque (Perspectiva de Processos Internos);
  • Indicadores de Processo: estão focados em como a tarefa/processo é realizado, medindo seu desempenho e resultados e analisando se os objetivos determinados pela organização estão sendo cumpridos;
  • Indicadores de produtividade (Eficiência): estão relacionados à utilização dos recursos da empresa em relação às entregas, ou seja, medem o quanto de recursos são utilizados para gerar um determinado produto ou serviço;
  • Indicadores de qualidade (Eficácia): andam lado a lado com indicadores de produtividade pois ajudam a compreender qualquer desvio do processo. Também medem a satisfação dos clientes e as características dos produtos ou serviços;
  • Indicadores de capacidade: indicam a capacidade de resposta de um processo, ou seja, medem a capacidade de um processo por meio da relação entre as saídas produzidas por unidade de tempo (período determinado).

Fique ligado: É essencial que além da elaboração e acompanhamento dos indicadores existam análises reais e coerentes dos resultados obtidos, bem como planos de ações em caso de não atingimento dos objetivos, para que essa Gestão a Vista seja parte da cultura da qualidade na empresa e não se torne mera geração de números, ok?!

 

Gostou desse post? Então curta nossa página e compartilhe com seus colegas da qualidade!!

Deixe também seu comentário sobre o que achou do texto, dúvida e/ou sugestões para outros post´s, pois assim você estará nos ajudando a te ajudar  😀

 

josi carvalho

 

Não perca as novidades do Blog da Qualidade

ASSINE A NEWS

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *